Vencedores 2020

Conheça abaixo os vencedores da edição 2020 do Prêmio CBMM de Ciência e Tecnologia.

Ciência

Cesar Gomes Victora

Cesar Gomes Victora é Professor Emérito de Epidemiologia na Universidade Federal de Pelotas, onde coordena o Centro Internacional de Equidade em Saúde. Ocupa também cargos honorários nas Universidades de Harvard, Oxford e Johns Hopkins. Desde a década de 1970, tem atuado nas áreas de saúde materno-infantil, coortes de nascimento, desigualdades em saúde e avaliação de impacto de programas de larga escala. O Prof. Victora é membro da Academia Brasileira de Ciências (2006) e da The World Academy of Sciences (2018), havendo atuado como Presidente da Associação Epidemiológica Internacional de 2011 a 2014. Possui mais de 750 artigos publicados, com um índice H de 95 (mais de 40.000 citações) conforme o Web of Science, instituição que em 2018 e em 2019 o classificou entre os 1% de cientistas mais citados no mundo. Em 2017, recebeu o Prêmio Gairdner de Saúde Global, no Canadá. Atualmente, atua na coordenação da pesquisa EPICOVID-19, que monitora a progressão da pandemia de coronavírus em 133 cidades brasileiras.

Tecnologia

Fernando Galembeck

Fernando Galembeck tem uma extensa carreira como professor universitário, na qual sempre fez pesquisa de fronteira em materiais, criando soluções para problemas industriais, econômicos e sociais. Realizou descobertas que geraram atividades de P&D em empresas e produtos industriais, ao mesmo tempo em que atuou como consultor e executor de P&D em indústrias de transformação de vários setores. Pode assim perceber importantes lacunas científicas, o que permitiu novas descobertas em paralelo com a criação de novos produtos e processos de fabricação. Atuou em materiais elétricos, borrachas e termoplásticos, tintas e revestimentos, adesivos, tensoativos e, hoje, desenvolve condutores elétricos de fontes renováveis e nanomateriais coletores de energia ambiental. Número de patentes listadas no Derwent Innovation Index: 36 (algumas têm mais de vinte extensões). Número de produtos introduzidos no mercado: 8. Número de artigos (Web of Science): 286.

Sobre o Prêmio

O Prêmio CBMM de Ciência e Tecnologia reconhece profissionais que, com seu legado, engrandecem a produção científica e tecnológica brasileira.

Categorias

Ciência

Para pesquisadores que colocaram o Brasil em destaque no cenário científico mundial.

Tecnologia

Para profissionais que tenham gerado impactos relevantes ao país no desenvolvimento de aplicações práticas.

Prêmio

R$ 500.000,00 para cada categoria

Prêmio CBMM em números

Veja alguns destaques da edição 2020 do Prêmio CBMM de Ciência e Tecnologia:

279

candidatos

174

a mais que em 2019

125

inscritos para a categoria Ciência

154

inscritos para a categoria Tecnologia

4X

mais inscrições femininas quem em 2019

57 anos

é a idade média dos inscritos

18 estados

representados

Avaliação

A apuração do vencedor de cada categoria foi realizada por uma comissão julgadora independente, composta por seis membros de notório saber nas áreas do Prêmio CBMM de Tecnologia e Ciência. Foram avaliados dois critérios:

  • Criatividade e originalidade.
  • Contribuição e impacto para ciência ou desenvolvimento e inovação.

Conheça a comissão julgadora

Ciência

Edgar Dutra Zanotto

Professor de Ciência e Engenharia de Materiais e diretor do Centro de Materiais Vítreos na UFSCar. Editor do Journal of Non-Crystalline Solids. Membro da Academia Brasileira de Ciências, da Academia de Ciências do Estado de São Paulo, da Academia Nacional de Engenharia, da Academia Mundial de Ciências e da Academia Mundial de Cerâmica. Fellow da Sociedade Glass Tech, no Reino Unido, e da Sociedade Americana de Cerâmica e Associação Brasileira de Cerâmica. Presidente do Conselho de Curadores do Parque Tecnológico de São Carlos. Membro do Conselho Administrativo do IMPA e do Instituto Serrapilheira.

Ciência

Luiz Davidovich

Graduado em Física pela PUC-Rio, é doutor em Física pela University of Rochester. Tem experiência nas áreas de Óptica Quântica e Informação Quântica. Atualmente, é professor titular da UFRJ e designado como Fellow da Optical Society of America e da American Physical Society. Além disso, é presidente da Academia Brasileira de Ciências e membro da Academia de Ciências do Mundo em Desenvolvimento (TWAS) e da National Academy of Sciences (USA).

Ciência

Mario Neto Borges

Engenheiro Eletricista pela PUC Minas, mestre em Acionamentos Elétricos, pela UFMG, e doutor em Inteligência Artificial Aplicada à Educação, pela Universidade de Huddersfield Inglaterra. Foi professor adjunto da PUC Minas, Professor Associado IV aposentado da UFSJ, onde foi chefe do Departamento de Engenharia Elétrica, Diretor do Centro de Ensino e Reitor. Foi presidente e diretor científico da FAPEMIG. Diretor acadêmico da ABENGE por dois mandatos e presidente do CONFA, também por dois mandatos. Foi o coordenador da Área Internacional do CONFAP e presidente do CNPq.

Tecnologia

Alvaro Prata

Professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, pesquisador nível 1A do CNPq e membro da Academia Brasileira de Ciências. Foi reitor da UFSC de maio de 2008 a maio de 2012. De 2012 a 2018, integrou o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, em que ocupou os cargos de secretário nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento e secretário Executivo.

Tecnologia

Hélio Graciosa

Engenheiro de Telecomunicações e MsC em Engenharia Elétrica pela PUC-Rio. Já foi diretor de P&D da Telebras, presidente do CPqD e da Sociedade Brasileira de Telecomunicações (SBrT). Atualmente, é membro do Conselho de Administração da Telebras, do Conselho Superior de Inovação e Competitividade da FIESP e do Conselho de Orientação do IPT, diretor da Divisão de Telecomunicações da FIESP e Coordenador de Pesquisa para Inovação da FAPESP.

Tecnologia

Jorge Almeida Guimarães

Diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial EMBRAPII, doutor em Biologia Molecular pela Escola Paulista de Medicina, Unifesp, com pós-doutorado no National Institute of Health (NIH) EUA. Atuou como professor em diversas universidades brasileiras: UFRRJ, UNIFESP, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, UNICAMP, UFF, UFRN, UFRJ, UFRGS. Atualmente, é pesquisador sênior do CNPq e Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências.

Cronograma

1

Abertura para inscrições e indicações 15/1

2

Indicações e inscrições 15/1 a 28/2

3

Upload dos currículos e textos descritivos 15/1 a 30/3

4

Prazo de julgamento 15/4 a 15/6

5

Comunicação aos vencedores 1º/7

6

Pagamento aos vencedores Até 15/7

7

Cerimônia de premiação A definir

Edição 2019

A edição 2019 premiou dois grandes nomes da ciência e da tecnologia no Brasil: Marcelo Viana e João Calixto. A cerimônia de entrega do prêmio foi realizada no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e contou com a presença de importantes personalidades. Entre elas, Paul Romer, vencedor do Nobel de Economia em 2018.

Vencedores 2019

Ciência

Marcelo Viana

É pesquisador titular e diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). Especialista na área de Sistemas Dinâmicos, já orientou 39 doutores e 20 mestres. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Matemática e vice-presidente da União Matemática Internacional. Recebeu diversas distinções, como o Grande Prêmio Científico Louis D., da França, e é membro das Academias de Ciências do Brasil, do Chile, de Portugal e do Mundo em Desenvolvimento (TWAS). Organizou o Congresso Internacional de Matemáticos ICM 2018 e escreve semanalmente na Folha de São Paulo.

Tecnologia

João Batista Calixto

Graduado em Ciências Biológicas pela UnB e doutor em Farmacologia pela USP. Professor titular de Farmacologia aposentado da UFSC, pesquisador nível 1A do CNPq, membro da Academia Brasileira de Ciências e diretor do Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos. Possui mais de 400 trabalhos publicados internacionalmente, com mais de 56.000 citações via Web of Science, Scopus e Google Scholar. Foi editor em revistas internacionais, orientou 38 dissertações de mestrado, 37 teses de doutorado e 36 estudantes de pós-doutorado. Proferiu mais de 350 palestras pelo mundo, possui 24 patentes no Brasil e no exterior, participou do desenvolvimento de 3 produtos que estão no mercado e de outros que estão em estudos clínicos.

Contato